segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

BRASIL | SÃO PAULO - Estado de São Paulo tem máxima histórica de internações por Covid-19 em UTIs

O estado de São Paulo atingiu o maior número de internações desde o início da pandemia, confirmou o governo paulista durante entrevista coletiva nesta segunda (22). 

Atualmente, há 6.410 pacientes internados em leitos intensivos. Antes, o maior número havia sido de 6.250, em julho de 2020. 

Houve um incremento de 5,6% em relação a semana anterior e o governo diz estar alerta para o problema. "Nossa atenção está ainda maior", disse o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn. "Ultrapassamos o maior número da história da pandemia e temos que ter uma atenção especial a algumas regiões do estado".

Atualmente, quatro regiões estão na fase vermelha, a mais rígida do Plano São Paulo. São elas: Presidente Prudente, Barretos, Bauru e Araraquara —essa última está em lockdown total até meia-noite de terça (23) para tentar conter a doença.  

Segundo João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, a situação no interior é preocupante. "O Centro de Contingência apresentou recomendações extraordinárias e o governo está fazendo análise disso. Essas medidas adicionais ao Plano São Paulo serão anunciadas na quarta-feira (24), para entrarem em vigor na sexta-feira (26). Entre elas está a redução da mobilidade, que é o que podemos fazer nesse momento para reduzir a transmissibilidade", disse.

Para Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, todas as medidas serão importantes para tentar conter o avanço da doença nas cidades paulistas. "Alguns municípios têm intensificado medidas de restrição além do que o Plano São Paulo coloca. Isso deve auxiliar na redução da transmissão", acredita.

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos no estado é de 67,9%. Nesta segunda-feira (22) foram registrados mais 2.250 casos e 43 mortes por Covid-19. Ao todo, o estado já confirmou 1.978.477 diagnósticos e 57.842 vítimas da doença.

Novas faixas etárias da vacinação

O governo disse que irá anunciar na sexta-feira quais serão as novas faixas etárias de imunização.

Até esta segunda, 2.033.582 pessoas já haviam recebido a primeira dose da vacina, segundo Regiane de Paula, coordenadora de controle de doenças da Secretaria da Saúde estadual.

O governador João Doria (PSDB) disse também que, a partir desta terça-feira (23), o Instituto Butantan começará a enviar a remessa de 3,4 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde. De acordo com o governador, serão entregues em média 426 mil doses diárias do imunizante para a pasta.

O governador estará nesta terça, às 9h da manhã, no Instituto Butantan — que completará 120 anos na data — acompanhando a entrega dessas novas doses.

FONTE: CNNBRASIL.COM.BR

EDIÇÃO:

REDAÇÃO DO GRUPO

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade

Usuários online

Publicidade