terça-feira, 9 de maio de 2017

Veja detalhes do concurso do IBGE para 26 mil vagas

Com tantas vagas oferecidas, e pelo fato de as mesmas serem distribuídas em diversas localidades do país, até mesmo, e principalmente, em cidades do interior, vale observar mais de perto a oportunidade

Terminam hoje (9) as inscrições para um dos processos seletivos do IBGE, que oferece um total de 26 mil vagas em dois editais para o Censo Agropecuário 2017. A condução do processo está a cargo da Fundação Getúlio Vargas.

A seleção é para trabalho temporário, regido pela Lei nº 8.745/93 – e esta é a parte ruim -, mas pode ser interessante para dar algum alívio na questão financeira, mesmo que provisoriamente.

No primeiro edital são 1.039 vagas de níveis médio e superior
Inscrições: até 9 de maio
Cargos: 
- Analista censitário (AC): 171 vagas de nível superior; salário de R$ 4 mil; até 13 meses de contrato; vagas são para formações específicas, conforme edital.
- Agente censitário administrativo (ACA): 344 vagas de nível médio; salário de R$ 1,5 mil; até 10 meses de contrato.
- Agente censitário regional (ACR): 350 vagas de nível médio; salário de R$ 2,5 mil; até 9 meses de contrato.
- Agente censitário de informática (ACI): 174 vagas de nível médio; salário de R$ 1,7 mil; até 7 meses de contrato.

Prova: 02 de julho, das 13 às 17 horas
Características: 50 questões de múltipla escolha nas disciplinas de português, raciocínio lógico quantitativo e disciplina específica, de acordo com o cargo.

Todos os cargos terão direito a auxílio alimentação, auxílio transporte e receberão férias e 13º salário proporcionais ao tempo de duração do contrato. A carga horária de trabalho será de 40 horas semanais (8 horas diárias).

Inscrições: até 23 de maio 
Data da prova: 16 de julho, das 13 às 17 horas.
Cargos:
- Agente censitário municipal (ACM): 1.272 vagas de nível médio; salário de R$ 1,9 mil; até 7 meses de contrato
- Agente censitário supervisor (ACS): 4.867 vagas de nível médio; salário de R$ 1,6 mil; até 7 meses de contrato
Prova: 50 questões de múltipla escolha nas disciplinas de português, raciocínio lógico quantitativo, noções de administração/situações gerenciais e conhecimentos técnicos (veja apostila do IBGE).
Os cargos de nível médio terão direito a auxílio alimentação, auxílio transporte e receberão férias e 13º salário proporcionais ao tempo de duração do contrato. A carga horária de trabalho para os agentes será de 40 horas semanais (8 horas diárias).


- Recenseador: 18.845 vagas de nível fundamental; remuneração por produção; até 5 meses de contrato
Prova: 40 questões de múltipla escolha nas disciplinas de português, matemática e conhecimentos técnicos (veja apostila do IBGE).
O recenseador passará por um treinamento de 4 dias, que também será eliminatório e classificatório. A carga horária de trabalho para o recenseador será de aproximadamente 25 horas semanais, sem controle de horário (controle de entrevistas feitas). Portanto, é possível exercer outra atividade (trabalho ou estudo) e complementar a renda (não pode ser servidor público).


Veja a seguir um breve levantamento dos pontos favoráveis e negativos dos editais:


Vantagens
- Vagas em todo o país, podendo representar oportunidade onde não é comum haver oferta de trabalho por concurso;
- Não deverá haver concorrência muito qualificada – isso aumenta as chances de quem se preparar bem;
- São poucas matérias e não devem ser cobradas de forma muito profunda;
- É possível participar dos dois editais, já que as provas serão em dias diferentes;
- Aprovados deverão ser contratados de forma quase imediata (o censo está previsto para iniciar em outubro);
- Pode ser uma forma de organizar as contas por alguns meses, e depois seguir nos estudos para concursos que ofereçam cargos efetivos (não temporários);
- A principal delas: para quem já vem estudando, as matérias são comuns a outros concursos e não será necessário desviar significativamente do plano de estudo; para quem não estava estudando, pode ser uma forma de iniciar o projeto concurso público e depois seguir para voos mais altos.


Desvantagens 
- Contrato é por tempo determinado e relativamente curto;
- Remuneração pode ser considerada baixa, em se tratando de prestação de serviço para a administração pública;
- Número de vagas por localidade é reduzido, e o candidato precisa escolher a cidade em que deseja trabalhar - o que significa que, mesmo que o candidato faça boa pontuação, estará concorrendo apenas às vagas do local indicado no momento da inscrição;
- Candidato não pode ter trabalhado como temporário nos últimos 24 meses.


Então, pesados os prós e os contras, se você ficou interessado/a, leia os editais com atenção, e comece já a estudar – são quase dois meses até as provas.


Lembre-se de resolver questões anteriores da mesma banca examinadora (Fundação Getúlio Vargas), para mesmo nível de escolaridade. Essa é uma etapa essencial da preparação, porque permite que você conheça o estilo da prova e tenha uma ideia de como a matéria deverá ser cobrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade

Usuários online

Publicidade