domingo, 2 de junho de 2013

70 inscritos em concurso da Anvisa registram ocorrência na 1ª DP

Polícia informou que vai investigar se houve crime ou apenas falha nos procedimentos de aplicação

Confusão no concurso ocorreu nas provas aplicadas na Unip; candidatos foram à delegacia registrar ocorrência (Zuleika Souza/CB/DA Press)
Confusão no concurso ocorreu nas provas aplicadas na Unip; candidatos foram à delegacia registrar ocorrência  
70 inscritos no concurso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) compareceram neste domingo (2/6) à 1ª DP, na Asa Sul, para registrar ocorrência. Alguns candidatos denunciaram uma série de irregularidades na aplicação das provas na Universidade Paulista (Unip). Entre elas estão troca de dados, lacres violados e utilização de aparelhos eletrônicos durante a realização dos exames, ato expressamente proibido pelo edital de abertura da seleção. A polícia informou que vai investigar se houve crime ou apenas falha nos procedimentos de aplicação.
 
Segundo alguns inscritos, os fiscais não sabiam o que fazer diante da confusão. Dezenas de pessoas acabaram saindo das salas com o caderno de prova em branco. Revoltados, os candidatos pedem o cancelamento do concurso. Três viaturas da Polícia Militar foram ao local para evitar que os protestos tomassem grandes proporções.

As avaliações para técnico e analista foram aplicadas de manhã. Já os testes para aspirantes ao cargo de especialista devem correr até as 20h. A assessoria de comunicação do Instituto Cetro, que organiza o concurso, afirmou à reportagem que deve aguardar o retorno dos coordenadores nesta segunda-feira (2/6) para avaliar se as denúncias são consistentes. Caso as irregularidades sejam confirmadas, a banca vai apresentar sugestões para reparar o problema.

Sobre a seleção
São 314 oportunidades para cargos de níveis médio e superior. A seleção prevê salários que variam de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Mais de 125 mil candidatos se inscreveram às chances para técnico, analista e especialista. A concorrência é alta: 399 pessoas por cada oportunidade.

As provas são aplicadas simultaneamente nas capitais Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade

Usuários online

Publicidade